Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Quem Somos

História AESA

“Um por todos e todos por um”, o famoso lema dos Três Mosqueteiros agora é válido para os reparadores de veículos de São Paulo. Isso porque foi fundada oficialmente, em 21 de julho, a AESA-SP (Associação das Empresas de Serviços Automotivos do Estado de São Paulo). Neste dia, reparadores se reuniram para aprovar o estatuto que rege a entidade e eleger a diretoria executiva e conselho fiscal.

A  Associação não tem fins lucrativos e foi constituída, conforme seu próprio estatuto prevê, para coordenação, defesa dos direitos e representação das empresas de serviços automotivos. Para alcançar estes objetivos e proporcionar melhores condições mercadológicas, técnicas, administrativas e sociais às empresas associadas, a AESA-SP pretende “organizar e coordenar as ações da categoria, promover a constituição de cooperativas de consumo e crédito, instituir e ministrar cursos, prestar consultoria jurídica, administrativa e técnica a preços subsidiados, combater as reservas de mercado, monopólios e privilégios que afetam as associadas, incentivar e promover estudos e evolução tecnológica e organizar simpósios, congressos, feiras e outros eventos que interessem ao setor”.

Para Yoshio Wakabayashi (conhecido por todos como Roberto), presidente eleito da Associação, as empresas que se juntarem ao grupo só têm a ganhar. “Só a união trará o reconhecimento profissional que a classe merece. Meu sonho é que todos sejamos realmente empresários e que os outros elos da cadeia nos valorizem como tal”, afirma.

O trabalho da Associação está em sintonia e complementará as ações já desenvolvidas pelo Sindirepa-SP. “Muita gente pensa que iremos contra o Sindirepa, mas o nosso objetivo é totalmente contrário. Queremos unir forças para melhorar as condições dos reparadores do Estado”, afirma Pedro Luiz Scopino, vice-presidente da AESA-SP, (2003/2012).

Para Geraldo Santo Mauro, presidente da Abrive (Associação Brasileira das Reparadoras Independentes de Veículos) e do Sindirepa-SP, a formação da entidade é muito positiva para todo o setor: “São Paulo possui um número muito grande de oficinas e a união das reparadoras, com seus respectivos representantes, nos ajuda a conhecer melhor as necessidades de cada região. É muito importante que os reparadores se unam e cobrem seus direitos. No que depender de nós, eles terão todos os incentivos que precisarem”.

Para fazer parte da entidade, os donos de oficinas interessados devem entrar em contato com a AESA-SP e requerer o formulário, preenchê-lo corretamente e aguardar resposta da diretoria. Se a oficina for aceita, passa a usufruir dos privilégios obtidos pelo grupo e pagar uma mensalidade que hoje é de R$ 70,00.

A entidade é composta e coordenada pelas diretorias executiva, adjunta e regionais e conselhos fiscal e consultivo. Mas todos estão sujeitos às decisões das Assembleias Gerais, na qual os associados escolhem por meio de voto um novo quadro administrativo, fazem alterações do estatuto e aprovam contas, entre outras decisões.
“É muito importante que todos se conscientizem da importância de estarmos unidos. Temos exemplos de associações de outros Estados, como o NEA (Núcleo Estadual de Automecânicas de Santa Catarina) que promove várias ações de incentivo ao aumento dos negócios e treinamentos. São Paulo é um Estado muito importante para ficar de fora”, explica Pedro Luiz Scopino, vice-presidente da AESA-SP, (2003 /2012).

Área de Atuação

Estudos, pesquisas, negociações, parcerias, formação e desenvolvimento profissional, coordenação, excelência e qualidade.

Missão

Buscar excelência no atendimento ao cliente.

Objetivo

Unir as empresas reparadoras e defender seus interesses no segmento automotivo.

Visão

Ser reconhecida pelo mercado reparados automobilístico como entidade que garante a prestação de serviços aos seus associados, tornando-os aptos a desenvolverem seus negócios com alta capacitação tecnológica e administrativa.

Curta e Compartilhe